Biscuit ou porcelana fria

A técnica de modelagem biscuit utiliza uma massa de fácil manipulação. Depois do tempo de secagem, o objeto em porcelana fria endurece, por isso este tipo de artesanato é usado para fazer ímãs de geladeira e objetos decorativos em geral. A massa pode ser feita em casa ou comprada pronta em lojas especializadas em materiais para artesanato. Outra vantagem do biscuit é que ele aceita o tingimento, que deve ser feito na massa antes da modelagem.

A versão caseira é feita da mistura de cola branca, amido de milho, vaselina e conservantes, como vinagre ou limão. Considerando os ingredientes utilizados, a porcelana fria é excelente para quem deseja obter uma renda extra vendendo itens modelados. A margem de lucro é grande, especificamente para artesãos que produzem peças personalizadas. Um exemplo de produto é o topo de bolo para casamento, que pode ser feito de acordo com o perfil dos noivos.

Quem trabalha com biscuit deve sempre levar em consideração o processo de secagem, que é muito importante para manter o acabamento das peças. O objeto encolhe cerca de 30% em relação ao tamanho original; isto deve ser considerado durante a manipulação da massa para que se tenha o resultado esperado.

Para a criação de bonecos ou animais, é comum fazer partes separadas para depois juntá-las no corpo da peça. Somente adicionar as partes fazendo pressão na massa não é suficiente. É preciso usar cola branca para que as partes avulsas não se soltem após a secagem.

Em relação ao tingimento da massa caseira, muitos artesãos utilizam a tinta de tecido. Outras opções são pós específicos para coloração de biscuit. Não é recomendado usar tinta a óleo, que pode gerar alergia na pele.

Caso a modelagem seja feita com a massa natural, uma pintura pode ser feita após a secagem, usando tinta acrílica ou látex. O trabalho deve ser minucioso, com pinceladas leves para que não haja excesso de tinta no objeto.